Nesta segunda-feira (30), foi divulgado o mapa definitivo da 30ª rodada do Distanciamento Controlado no Rio Grande do Sul. A partir desta terça o Estado terá 19 regiões, que correspondem a 466 municípios, e quase 95% da população gaúcha em bandeira vermelha, com risco alto de contágio para a Covid-19.

Na última sexta-feira, quando o mapa preliminar havia colocado todas as regiões em bandeira vermelha, o Gabinete de Crise recebeu 11 pedidos de reconsideração. Apenas as regiões de Cachoeira do Sul e Guaíba tiverem pedido aceito e voltam para a bandeira laranja.

A região de Porto Alegre teve seu pedido de reconsideração negado, e volta para a bandeira vermelha após oito semanas permanecendo na laranja. As regiões de Bagé, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Passo Fundo, Santo Ângelo, Santa Rosa, Santa Maria e Taquara também tiveram pedido de reconsideração rejeitado, e seguem em bandeira vermelha.

O Governo do Estado decidiu suspender, temporariamente, o modelo de cogestão, onde as regiões podem adotar medidas menos restritivas do que a bandeira em que se encontra. Com isso, agora todas as regiões com alto risco de contágio devem seguir os protocolos de bandeira vermelha.

Aulas presenciais nas escolas

Conforme mudança definida na 28ª rodada, não podem retoma as atividades presenciais em escolas as regiões que permanecerem por duas semanas seguidas em bandeira vermelha, e as que saírem da vermelha para a amarela ou laranja podem retomar imediatamente as aulas presenciais.

Sendo assim, as regiões de Canoas, Capão da Canoa, Erechim, Ijuí, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Uruguaiana que foram classificadas pela segunda semana consecutiva em bandeira vermelha, não podem retomar às aulas presencias e devem suspender aquelas que estão em andamento. Caso a região de Porto Alegre volte a aparecer em bandeira vermelha, Alvorada e os demais municípios da região também terão de suspender as atividades presenciais.