Programa do governo do Estado estava suspenso em Alvorada | Foto: PIM / Divulgação / OA

Desde que a Prefeitura de Alvorada anunciou, em 20 de abril, que estaria reestruturando o Primeira Infância Melhor (PIM), os funcionários destinados ao programa seguiam sem ter o que fazer. Até que nesta terça-feira (10) foram realocados na Secretaria Municipal da Saúde, onde estão atualizando o sistema e retomando os trabalhos, ainda que virtualmente.

Conforme a servidora Daniela Antunes, o objetivo no momento é captar recursos para o programa, ainda sem realizar visita, sendo que deverão ser contratados novos visitadores. “Há centenas de censos a serem cadastrados e atualizados”, relata ela.

Essa é uma solução, ao menos aos funcionários, que por semanas permaneceram na casa da rua Taimbé, alugada para o PIM, sem luz desde o início de abril e sem realizar qualquer atividade. Daniela chegou a avisar as famílias beneficiadas do fim do programa, pois não conseguia ser recebida pelos gestores ou o Grupo Técnico Municipal. “Agora o secretário Paulo Manenti nos chamou para uma reunião e o trabalho foi retomado, é o que importa”, diz ela.

Prefeitura
Em abril a Secretaria da Saúde informou que estava buscando a reestruturação do programa em Alvorada e anunciou reunião entre representantes da Prefeitura e da coordenação estadual para definir o novo modelo de gestão do programa.

O PIM, programa do Governo do Estado, atende 219 famílias em situação de risco e vulnerabilidade social no Umbu, Americana, Nova Americana, Maria Regina e Sítio dos Açudes. As famílias participantes recebiam visitas semanais com o objetivo de qualificar as relações familiares e comunitárias, contribuindo com o desenvolvimento das capacidades físicas, intelectuais, sociais e emocionais dos participantes.

Fonte: O Alvoradense