Reunião na Smed ocorreu na manhã da quinta-feira (11) | Foto: Jonathas Costa/OA
Reunião na Smed ocorreu na manhã da quinta-feira (11) | Foto: Jonathas Costa/OA

O clima entre o Sindicato dos Servidores Públicos de Alvorada (Sima) e a Secretaria de Educação (Smed) parece ter ficado mais tranquilo.

A conciliação veio após uma reunião entre o presidente da entidade, Rodinei Rosseto, e a secretária Nair Ribeiro na manhã da quinta-feira (11).

O encontro ocorreu em meio ao Dia Nacional de Lutas, organizados por entidades sindicais em todo o país e que em Alvorada deixou 100 mil passageiros sem ônibus.

Uma das reivindicações dos servidores da área da educação era a definição das aulas perdidas durante as paralisações. O sindicato questionava uma possível determinação da Smed para que a recuperação ocorresse no dia 26, em meio ao recesso escolar.

Em entrevista a’O Alvoradense na quarta-feira (10), Nair afirmou que o critério de escolha da data ficaria sob responsabilidade de cada escola. O mesmo foi dito ao presidente do Sima no dia posterior, o que agradou a direção sindical.

Outra constante reclamação do Sima são as denuncias de assédio moral que servidores da educação e saúde estariam sofrendo. Da secretaria Rosseto ouviu garantias de que a Smed vai combater os casos desta natureza e que, inclusive, já teria afastado duas pessoas envolvidas em situações de assédio.

Após a reunião o Sima decidiu cancelar a caminhada marcada para ocorrer naquela manhã. “Ela demonstrou flexibilidade e nós vamos apostar neste diálogo”, justificou o presidente.

Fonte: O Alvoradense