Moradores atingidos por cheia em setembro, vivem nova rotina de alagamentos | Foto: Jonathas Costa/OA

Os últimos dias de calor, céu limpo e muito sol contrastam com uma triste realidade no bairro Americana, na zona Norte de Alvorada. Moradores da rua Anita Garibaldi estão há mais de vinte dias com a rua completamente alagada.

Tudo começou com um temporal no final do mês de outubro, quando uma forte chuva alagou muitos pontos da cidade, inclusive no Centro. Algumas horas depois, no entanto, tudo voltou ao normal na cidade, menos para os moradores daquela região da Americana.

No feriado de 15 de Novembro outro forte temporal atingiu Alvorada. Desta vez o vento soprou com força e destelhou casas, derrubou árvores e painéis de publicidade, além de deixar novamente inúmeros pontos de alagamento espalhados pela cidade. Os bairros mais atingidos foram o Bela Vista e Águas Claras, onde comércios chegaram a ficar completamente destruídos próximos ao Hipermercado Big.

Mesmo com 23 dias de diferença entre os dois episódios, a realidade dos moradores da rua Anita Garibaldi se manteve inalterada. A água persiste em tomar as ruas e os pátios das casas mais baixas.

“É impossível, algo deve estar acontecendo de muito errado para a água não descer. Não aguentamos mais”, desabafa o dono de uma das casas localizadas mais na ponta da rua. “Chega a dar uma depressão na gente. Como vou ter ânimo para arrumar minha casa numa situação dessa”, questiona Edson, que todo o dia levanta cedo para trabalhar em uma empresa na zona Norte de Porto Alegre.

Segundo ele, o carro fica na casa de vizinhos que moram na parte mais alta da rua. “Hoje [sexta-feira, dia 22] é o primeiro dia que eu consigo levar meu carro até minha casa. Evito fazer isso para não estragá-lo”, explica o morador, em tom de desânimo.

Em agosto, quando as cheias na região superaram os níveis históricos, a água ultrapassou os dois metros dentro das casas desta mesma região.

Fonte: O Alvoradense