Grupo  atua voluntariamente em Alvorada  Foto: Arquivo Pessoal / OA
Grupo atua voluntariamente em Alvorada Foto: Arquivo Pessoal / OA

O Serviço de  Atendimento Voluntário de Emergência (Save) de Alvorada precisa de ajuda. A organização, que sobrevive de apoio da comunidade e doações de alguns parceiros, busca auxílio para continuar o trabalho que desempenha na cidade há três anos.

A batalha, agora, é para a reconstrução da sede. Em janeiro a Save foi retirada da sua antiga unidade, um prédio emprestado pelo Governo Municipal na avenida Zero Hora, e foi acolhida pela Associação de Moradores do Bairro Jardim Porto Alegre.

Segundo Fabrício Casales, presidente da Save, a associação, no enanto, cedeu o espaço, mas o novo não possui estrutura para comportar a unidade.

Eles precisam arrecadar R$1800 em doações para construir, no terreno da associação de moradores, uma casa que comporte as necessidades do grupo.

Além disso, a ambulância utilizada nos atendimentos está precisando de reparos. O veículo, que já passou por uma restauração completa, está apresentando problemas elétricos e vazamentos impossibilitando o trabalho de resgate realizado pela ONG.

De acordo com Fabrício, as doações podem ser em dinheiro ou por meio de parcerias. “Pode ser que uma oficina mecânica se disponha a consertar a ambulância, um marceneiro que nos ajude a construiu a nova sede”, exemplificou Fabrício.

Interessados em ajudar a Save a continuar seu trabalho de resgate e atendimentos pré-hospitalares pode entrar em contato pelas redes sociais, e-mail (save@savealvorada.org.br), ou telefone 9300-7717. A sede da Save fica na avenida Tiradentes, 1413, bairro Jardim Porto Alegre.

Fonte: O Alvoradense