Com alta de 33,6% a alface é o novo vilão da inflação da Capital | Foto: Divulgação / OA
Com alta de 33,6% a alface é a nova vilã da inflação da Capital | Foto: Divulgação / OA

Porto Alegre teve a maior alta na inflação medida pelo Indice de Preços do Consumidor Semanal (IPC-S) entre as capitais brasileiras no inicio de março.

Conforme pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV), realizada entre a ultima semana de fevereiro e a primeira semana de março, a taxa aumentou 0,16 ponto percentual na capital gaucha, passando de 0,64% – apontado no período anterior – para 0,8%, atualmente.

A alimentação foi o principal responsável pela alta verificada em Porto Alegre. Conforme a FGV, o grupo de alimentos registrou variação de 1,38% no período pesquisado.

Hortaliças e legumes impulsionaram inflação com alta de 13,10% com destaque para a alface que teve alta de 33,36% nos preços. A cebola teve aumento de 15,81% e o tomate, que no ano passado foi vilão da inflação teve alta de 10,06%.

A carne bovina também teve grande influência no IPC-S da primeira semana de março com aumento de 4,49% nos preços. Dentre os cortes, a maior pressão foi exercida pela “carne moída”, com 5,17%. Mas a maior variação foi verificada em relação ao “coxão de dentro”, com inflação de 10,87%.

O IPC-S da primeira semana de março avançou também em outras três capitais. São Paulo teve alta da inflação semanal de 0,14 ponto percentual (passou de 0,55% para 0,69%), Rio de Janeiro registrou 0,1 ponto percentual (de 1,14% para 1,24%) e Salvador 0,05 ponto percentual (de 0,36% para 0,41%).

Fonte: O Alvoradense / Com informações Agência Brasil