O Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, fechou 2013 com um crescimento de 2,3 %.

O PIB totalizou R$ 4,84 trilhões no ano, segundo dados divulgados hoje (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2012, a economia brasileira havia crescido 1%.

No quarto trimestre de 2013, o PIB cresceu 0,7% na comparação com o trimestre anterior e 1,9% na comparação com o mesmo período de 2012.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, comemorou, em entrevista, o crescimento de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013. O crescimento de 2013, segundo ele, denotou uma expansão de qualidade, puxada pelos investimentos.

Mantega disse que o crescimento mostra que a economia está em trajetória de aceleração gradual em relação ao ano anterior, 2012, quando cresceu 1% (0,9%). Ele disse que o resultado prosseguirá como tendência em 2014.

“É importante ressaltar que o crescimento de 2013 foi um crescimento de qualidade [já que] foi puxado, entre outras coisas, pelos investimentos”, esclareceu.

Segundo o ministro, apesar dos resultados pouco expressivos da indústria nos últimos dois anos, o setor pode voltar a ter papel fundamental nos resultados futuros.

“A indústria sofreu por falta de dinamismo do mercado mundial, não apenas do mercado brasileiro: o setor poderá crescer mais, aumentando as exportações, em razão do câmbio mais favorável”, completou.

De acordo com Mantega, o cenário futuro será influenciado por estabilidade cambial, investimentos crescentes e ingressos de capitais no país. Os empresários brasileiros poderão também ter mais crédito no exterior.

Fonte: Agência Brasil