Na Getúlio Vargas, comerciantes improvisaram bloqueio da via | Foto: Jonathas Costa / OA

Apesar dos registros de transtornos devido aos alagamentos em todas as regiões da cidade, ao longo da manhã não foi possível encontrar equipes da prefeitura nas ruas.

Até o meio-dia, a reportagem do jornal O Alvoradense percorreu vários bairros da cidade e o cenário era comum em praticamente todos os locais: motoristas desorientados, moradores improvisando bloqueios e ruas completamente alagadas.

Na Americana, um grupo de moradores utilizou seus próprios veículos para bloquear a rua Marques do Pombal. O motivo principal é que com a passagem de veículos de grande porte, como caminhões e ônibus, a água invadia com força casas e estabelecimentos comerciais.

• FOTOS: Em galeria de imagens, confira os transtornos causados pela chuva

Houve bate-boca entre moradores e um motorista de ônibus que tentou passar pela esquina da Marquês do Pombal com a André Puente.

Bloqueio improvisado confundiu motoristas e deu um nó no trânsito | Foto: Jonathas Costa / OA
Bloqueio improvisado confundiu motoristas e deu um nó no trânsito | Foto: Jonathas Costa / OA

Também de maneira improvisada a avenida Getúlio Vargas foi bloqueada próximo a esquina com a avenida Piratini. O motivo era o mesmo: impedir que veículos de grande porte danificassem ainda mais os estabelecimentos.

Devido a ação dos moradores, motoristas acabavam desnorteados, sem saber como proceder com os desvios. Com o fluxo de veículos nos dois sentidos passando pelo mesmo lado da via na Getúlio Vargas, o trânsito deu um “nó”.

Procurada, a Prefeitura confirmou que pela manhã nenhuma equipe da Defesa Civil, ou das secretarias de Obras e de Mobilidade Urbana estiveram em atendimento. No turno da tarde, contudo, três equipes realizam atendimentos emergenciais.

Fonte: O Alvoradense