Empresa é responsável pela iluminação pública desde 2014 na cidade | Foto: CCS / Divulgação /OA

Sem receber pagamentos a 90 dias da prefeitura, a empresa Cristel, terceirizada que realiza a manutenção da iluminação pública, decidiu suspender os serviços em Alvorada.

A empresa atua na cidade desde outubro de 2014. O setor financeiro da empresa, com escritório em Encantado, afirma que está cumprindo as obrigações contidas no contrato e que aguarda o restabelecimento da normalidade dos pagamentos.

O governo confirma a falta de pagamento. A crise financeira que atinge o município, principalmente a partir do final do ano passado, também afeta a coleta seletiva. Para a prefeitura, a solução para a falta de recursos estão nas medidas que vem sendo implementadas para economia com o Programa Municipal de Ampliação da Economia de Gastos Públicos e Garantias de Investimentos e Resolução (Proagir). Nesta semana dois decretos assinados pelo prefeito Prefessor Serginho aprofundam as medidas de austeridade.

População reclama da falta do serviço
São muitos os pontos da cidade onde há falta de iluminação pública ou precariedade do serviço. Os protocolos com pedidos de troca de lâmpadas se acumulam e a comunidade fica apreensiva com a falta de segurança que ruas escuras proporcionam.

Em alguns pontos, como na rua José Milton Paris, no Jardim Algarve, a lâmpada está queimada há cerca de um ano. De acordo com os moradores, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos justifica dizendo que a empresa responsável pelo serviço “está com problemas”.

Fonte: Mariú Delanhese / O Alvoradense