Servidores optaram por paralisação geral na próxima terça-feira | Foto: Mariú Delanhese

Os servidores irão fazer uma paralisação geral na próxima terça-feira (15). A decisão foi tomada na manhã desta sexta (11) em assembleia convocada pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Alvorada (Sima). Os trabalhadores são contrários ao projeto de lei que autoriza a prefeitura pagar os salários por meio de empréstimo bancário.

O presidente do Sima, Rodinei Rosseto, abriu a assembleia afirmando que a lei em questão é falha e não traz garantia aos trabalhadores. “O sindicato considera que o erro é da gestão municipal, e por isso os servidores não devem ser os prejudicados”, analisa Rosseto.

Uma professora lembrou que o Governo do Estado já realizou esse procedimento em outras oportunidades. Segundo ela, na ocasião o empréstimo no banco também foi feito por cada trabalhador, e os juros não foram ressarcidos imediatamente, mas sim no fim do ano seguinte.

Ainda segundo a servidora, o processo necessitaria da aprovação de crédito. Com isso, ela teme que os servidores que tem dívidas no banco sejam descontados.

O advogado do sindicato, Rodrigo Zimmermann, acredita que é uma falta de respeito tanto a prefeitura ter feito o projeto de lei, quanto já estar negociando com os bancos sem a participação do Sima. Como o empréstimo sai no nome dos trabalhadores, o advogado vê como essencial a presença do sindicato em todo processo.

A paralisação geral na terça-feira (15) durará o dia inteiro. A mobilização dos trabalhadores acontecerá em frente ao prédio da prefeitura. O Sima também deve realizar o pedido de corte de 100% dos Cargos de Confiança e redução de 15 para cinco secretarias.

O documento ainda será analisado em nova reunião com servidores, e se aprovado será encaminhado à prefeitura e ao Ministério Público.

Fonte: O Alvoradense