| Foto: Jonathas Costa / Arquivo OA
Votação acontece nesta quinta-feira no Salão de Festas do SIMA | Foto: Jonathas Costa / Arquivo OA

A votação, por parte dos servidores municipais, da proposta do governo sobre o reajuste da categoria, marcada para esta quinta-feira (11), deve ocorrer em clima tenso após a divulgação do trecho de uma conversa entre o secretário de Administração, Ramiro Passos, e a primeira secretária do Sima, Adriana Menezes.

A dirigente sindical aguarda a liberação do pagamento de uma licença prêmio e, em conversa pelo WhatsApp, recebeu de Ramiro a mensagem: “Faz a proposta do governo ser aprovada que libero!”.

Para o secretário, tudo não passou de uma brincadeira em uma conversa informal: “Reconheço que errei, mas em nenhum momento tentei constranger a servidora”, explicou Ramiro.

Já o presidente do Sima, Rodinei Rosseto, vê o episódio como uma “tentativa de assédio”. O sindicato chegou a divulgar uma nota de repúdio onde anuncia que vai entrar na Justiça contra a prefeitura.

O caso foi revelado um dia antes da votação que pode apaziguar de vez as relações entre municipários e governo ou acabar deflagrando uma greve. Fontes ligadas ao governo ouvidas pelo Alvoradense lamentaram o episódio por considerar que neste ano o governo conseguiu apresentar uma boa proposta aos servidores. “A expectativa era pela aprovação”, garantiu.

Já no sindicato, o clima é outro. Além da assembleia desta quinta-feira, o período também coincide com o início do processo eleitoral para eleição de uma nova diretoria.

Compare o pedido do sindicato e a proposta apresentada pela Prefeitura:

Fonte: O Alvoradense