Índices confirmam a impossibilidade de pagamento da trimestralidade /Foto: Reprodução / OA

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada (Sima), Rodinei Rosseto, usou a tribuna da Câmara de Vereadores na terça-feira (31). A solicitação havia sido feita dentro das exigências da Casa Legislativa, mas, a princípio, não haveria tempo para o sindicato, que insistiu em utilizar o espaço para fazer uma denúncia.

A fala do presidente Rosseto foi sobre uma possível manipulação da Administração Municipal para o não pagamento da trimestralidade dos servidores. A ação veio à tona na segunda-feira (30) durante a audiência pública de Prestação de Contas do Primeiro Quadrimestre de 2016 da Prefeitura na Câmara de Vereadores, “quando a vereadora Nadir chegou a questionar o representante da Prefeitura sobre a baixa queda nos percentuais com pagamento de salários frente à exoneração de CCs, entre outras coisas”, relembrou o presidente.

Outro ponto foi o desencontro de informações, pois na segunda-feira foi apresentado um índice de 51,83% de gastos com pessoal e o documento impresso mostrava 51,32%. “Foram incluídos pagamentos de indenizações e outros valores que não configuram despesas de folha de pagamento”, destacou Rosseto. Cabe lembrar que o limite para o não pagamento da trimestralidade, previsto em lei, é de 51,30%.

Câmara
A partir da denúncia, a Câmara de Vereadores está entrando com um pedido de explicação para o Executivo sobre a diferença nos dados apresentados à Câmara e ao Tribunal de Contas.

Fonte: O Alvoradense