Após 100 dias da transição, a atual direção do Sindicado dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada (Sima) ingressou na Justiça contra a gestão anterior exigindo a prestação de contas. Segundo o presidente do Sima, Rodinei Rosseto, há três meses Marcos Otto, responsável pela contabilidade da antiga diretoria, solicita novos prazos para a entrega do balanço.

“Primeiro pediu dois meses, que foram dados. Quando venceu o prazo, solicitou mais tempo, que também foi dado e que terminou na semana passada, sem que nenhuma prestação de contas chegasse ao Sima”, afirma Rosseto. Segundo ele, em novo contato foi informado de que ainda não havia previsão para entrega da documentação.

A atual gestão afirma que o ex-contador responsabiliza a antiga direção do Sindicato pelo atraso e as antigas diretoras acusam o ex-contador.

“Apesar do jogo de empurra, entendemos que a prestação de contas deveria ter sido apresentada logo ao final da gestão anterior, o que não ocorreu, e que a responsabilidade por tal é da antiga direção do sindicato”, afirma Rosseto que lamenta: “Infelizmente chegamos a esta situação e os servidores não podem ser prejudicados. Queremos a prestação de contas o mais rápido possível”.

Segundo o presidente, a situação impede, inclusive, a prestação de contas oficial da atual gestão, devido a falta de informações anteriores e de documentos oficiais em posse do escritório antigo.

O Alvoradense não conseguiu localizar Marcos Otto para repercutir a decisão.

Fonte: O Alvoradense