Categoria deve se reunir na tarde desta terça-feira para se posicionar sobre a proposta de reajuste | Foto: Laura Guerra/Especial Palácio Piratini/OA

O Governo do Estado encaminhou ontem (02) à Assembleia Legislativa do RS o projeto de lei que prevê reajuste salarial de 245% para os soldados e de 151% para os tenentes, até 2018, para os servidores de nível médio da Brigada Militar (BM).

Os líderes da categoria, no entanto, consideram o projeto uma afronta às negociações realizadas até agora. Segundo a Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf) – que congrega soldados e cabos – havia um acordo com o governo para não enviar proposta para a Assembleia enquanto não houvesse consenso.

Ao jornal Correio do Povo, Leonel Lucas, presidente da Abamf, afirmou que “a categoria vai explodir”. “O governo privilegia quem ganha mais. Isso é uma afronta”, justificou.

Uma reunião agendada para às 14h desta terça-feira (03) definirá o futuro das negociações. A proposta da categoria era de que o salário inicial do soldado correspondesse a 58% do que ganha o coronel.

Segundo o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, o projeto “é um sinal claro da valorização que o governo está dando para a área da segurança”.

Fonte: O Alvoradense