Foto: Divulgação / OA

Ainda que tenha iniciado no Parque da Harmonia, o Marmita Solidária não possui vínculo com o tradicionalismo. Quem afirma é o empresário alvoradense Vladimir Kuse, o Mano, um dos idealizadores do projeto iniciado em meio à pandemia, no mês de abril.

A ideia surgiu entre um grupo de amigos e, de lá pra cá, já foram distribuídos 25 mil pratos, 450 cestas básicas e 600 cobertores, destinados a moradores de rua e comunidade carente. Eles contam com a colaboração de conhecidos e de entidades como Rotary, Maçonaria…

Hoje são quatro os núcleos: o inicial, agora no CTG Estância da Azenha; em Alvorada, que atende também Viamão; Cachoeirinha e, mais recentemente, o segundo na Capital, no Colégio Sinodal.

A programação da semana segue um roteiro:

Nas terças as marmitas são para moradores de rua em Porto Alegre (viaduto Otávio Rocha e Praça Matriz) e também para Alvorada;

Quarta-feira o Núcleo Sinodal distribui às comunidades da vila Bomfim (ex-Nazaré) e àqueles que moram em área ocupada atrás do BIG. E a cada 15 dias, em Cachoeirinha;

Quinta-feira é a vez das comunidades da Bom Jesus e Maria da Conceição, entre outras, além dos moradores de rua de Alvorada;

E no sábado o Núcleo Alvorada chega ao Sítio dos Açudes e Instituto Quizomba, no Onze de Abril, e a mais algumas comunidades, de forma esporádica.

Dia das Crianças

No feriado de segunda (12), Dia das Crianças, as comemorações do Núcleo de Porto Alegre serão na Bom Jesus e Maria da Conceição; Sinodal, atenderá vila Bomfim.

Em Alvorada será já na sexta-feira (9), quando em parceria com a Brigada Militar, cerca de 700 crianças serão atendidas.

Os brinquedos serão por conta do 24º Batalhão de Polícia Militar, que está em campanha de doações há algum tempo, através da Ação Criança Feliz, e o Marmita Solidária traz cachorro quente e guloseimas para as crianças do Sítio dos Açudes, Instituto Quizomba, e também para comunidades de Viamão e Gravataí.