Estado afirma que 350 mil turistas passaram por Porto Alegre para os jogos | Foto: Cristine Rochol / PMPA / Divulgação / OA

O governador Tarso Genro afirmou em entrevista coletiva realizada na manhã desta terça-feira (1º) que o Rio Grande do Sul está preparado para os grandes eventos.

Segundo dados do Comitê Gestor da Copa do Mundo cerca de 350 mil turistas passaram pelo Estado durante os dias de jogos, sendo 160 mil estrangeiros, movimentando aproximadamente R$ 1 bilhão.

O Beira-Rio recebeu cinco jogos, nove seleções e uma média de 42.993 torcedores por jogo.

“Somos um Estado preparado para grandes eventos e manifestações públicas. Nós fizemos a formação de mais de 2 mil policiais da Brigada Militar com cursos de língua estrangeira. Cumprimos todas as exigências da Fifa, a preparação da comunidade foi exemplar, os impactos no nosso comércio foram extraordinários, e tivemos bons espetáculos de futebol que ficarão marcados na memória de todos”, afirmou Tarso.

Para o governador, foi fundamental a preparação iniciada em janeiro de 2011, trabalhos transversais entre as secretarias que garantiram o preparo da estrutura do Governo no evento. “Nossa capacidade de acolhimento passou pela segurança, qualificação dos nossos quadros e investimentos. O desempenho foi positivo. Tivemos um esquema de segurança que permitiu o acolhimento e a celebração do futebol”. O esquema de segurança montado no Rio Grande do Sul foi apontado como exemplo para o país pelos ministros da Justiça e do Esporte.

Para o coordenador executivo do Comitê Gestor, Maurício Nunes Santos, a criação do comitê foi um acerto que possibilitou o trabalho integrado entre secretarias e órgãos públicos. “A articulação nos proporcionou sucesso e superação de desafios. Os números de visitantes, investimentos e gastos de turistas retratam o que acreditamos desde o início: nossa capacidade para organizar um evento que deixa um legado estrutural e econômico para o Rio Grande do Sul”, afirmou.

Ainda conforme o balanço apresentado pelo Comitê Gestor da Copa comercio e serviços tiveram um acréscimo de 50% da demanda e o gasto médio de cada turista no Estado foi de cerca de R$ 3 mil.

Fonte: O Alvoradense