A estação de abastecimento ficou alagada e foi desligada por risco de incêndio | Foto: Divulgação / Corsan
A estação de abastecimento ficou alagada e foi desligada por risco de incêndio | Foto: Divulgação / Corsan

Três dias depois de suspender por completo o fornecimento de água em todos os bairros de Alvorada, a Corsan ainda não tem previsão para a volta do abastecimento na cidade.

O Rio Gravataí segue alto e enquanto ele não baixar não há condições de normalizar a situação. A alternativa são os pontos com caminhões pipa da empresa, que ficarão disponíveis para a solução.

Corsan disponibiliza sete caminhões pipa

Segundo o Superintendente da Corsan de Alvorada, Carlos Leite, a situação é grave. Sem conseguir chegar até a estação de abastecimento, não há como regularizar a operação. Ele também salienta o acúmulo de lixo no dique, que é ponto determinante para a enchente ter sido tão grande.

• ASSINE: Receba a edição impressa do jornal O Alvoradense em casa

A situação fez com que autoridades da cidade se posicionassem e exigissem uma alternativa imediata. Carlos Leite afirma que não há sequer como prever o que irá acontecer nas próximas horas. Tudo depende da diminuição do alagamento.

Quando isso ocorrer, técnicos da Corsan irão normalizar o sistema. Leite esclarece que isso pode ocorrer já nesta noite assim como pode durar mais alguns dias.

Fonte: O Alvoradense