A Polícia Civil prendeu ma madrugada deste sábado (05) um dos suspeitos de matar Kelvin Gabriel Nunes, de 11 anos, no bairro Umbu no domingo passado.

À Rádio Guaíba o delegado Maurício Barison Barcelos, da 1ª DP de Alvorada, informou que o suspeito, conhecido como Dudu, estava na casa da família e negociava a sua rendição quando sofreu uma tentativa de assassinato. Na noite dessa sexta-feira, homens se apresentaram como policiais, invadiram a casa e dispararam várias vezes contra ele.

Dudu fugiu para um matagal próximo e, com a ajuda da família, os policiais chegaram ao jovem e o prenderam. Na delegacia, o suspeito confirmou que viu Handerson Eduardo Piasson da Silva, o Feio, matar o menino. O motivo, segundo o suspeito, teria sido uma fofoca feita por Kelvin a uma ex-companheira de Handerson.

No relato, Dudu disse que tinha, na casa onde traficava junto com Feio, uma espingarda calibre 12 e um revólver. Ele afirmou que Feio atraiu Kelvin ao local e atirou contra ele.

Na noite da quinta-feira, no entanto, Handerson foi morto na rua 132 de Julho, exatamente no local em que traficava, com sete disparos de pistola 9mm.

O delegado, no inquérito que será encerrado com essa prisão, vai pedir o indiciamento do suspeito por homicídio duplamente qualificado. Dudu será encaminhado ao Presídio Central onde permanecerá em prisão preventiva até a denúncia pelo Ministério Público.

O foco das investigações pela Polícia Civil, após a prisão de Dudu, passa a ser o tráfico de entorpecentes. Kelvin, a vítima da dupla, vendia pastéis e salgados em seu bairro.

Fonte: O Alvoradense / Com informações da Rádio Guaíba