Foto: Jonathas Costa / Arquivo / OA

Com a reabertura parcial do comércio e a retomada de algumas atividades econômicas, principalmente em Porto Alegre, os alvoradenses estão enfrentando mais uma dificuldade em tempos de pandemia, o acesso ao transporte coletivo.

As normas para bandeira vermelha, em que Alvorada e a região de Porto Alegre se encontram, indicam que a lotação é de 50% de passageiros sentados nos ônibus, até 10 em pé quando o veículo é de eixo simples e 15 em eixo articulado.

Uma moradora do bairro Sumaré, que rotineiramente aguarda transporte na parada 48 por volta das 7h30 da manhã, informa que os ônibus já chegam ali com lotação esgotada e, na maioria das vezes, não param. Como resultado, nas paradas seguintes vai se acumulando um “mar de gente”.

Em contato com a Soul, a redação do jornal O Alvoradense recebeu informação de que a empresa está operando com tabela especial e “realizando ajustes sempre que necessário. As demandas são monitoradas diariamente pela área operacional, na qual analisa a necessidade de cada linha pontualmente”, diz em nota. Salienta, ainda, a importância do cliente realizarem contato com a empresa “informando horário, linha e qual a dificuldade que está tendo, para que a situação possa ser analisada”.

Os canais de comunicação atendem de segunda a sexta-feira com as opções: Facebook, das 10 às 18 horas ou SAC das 8 às 16 horas, pelo telefone 0800 510 2877 ou e-mail sac@soul.com.br

A direção da empresa lembra que, por ser concessionária de serviço público, deve respeitar os decretos e as orientações do poder concedente.

 Quanto à fiscalização do cumprimento dos decretos, são de responsabilidade do Estado que possui autoridade para exigir o cumprimento da legislação.