O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul concedeu o pedido de habeas corpus ao vereador afastado do PMDB Vanio Presa. A decisão ocorreu na tarde desta quinta-feira (15) e afasta o pedido de prisão preventiva do qual Vanio era alvo no âmbito da Operação Alderman.

Segundo o advogado de defesa do vereador, Diego Beretta, Vanio deve voltar à cidade nesta sexta-feira e na segunda deve retomar as atividades políticas. A previsão é que na terça, dia da última sessão plenária do ano da Câmara de Vereadores, o peemedebista deve retomar a cadeira no Legislativo. Ele deverá usar a tribuna para discursar.

Com a decisão de hoje, Vanio e a mulher poderão retomar também a administração da pizzaria.

No início do mês a Justiça aceitou o pedido de denúncia contra o vereador. Segunda a defesa, contudo, das acusações inicialmente apontadas pelo Ministério Público, apenas a de lavagem de dinheiro se manteve. “A promotoria reconheceu e afastou o envolvimento com tráfico, casa de jogos e improbidade”, apontou o advogado. Segundo ele, no decorrer do processo será evidenciado que a suspeita de lavagem de dinheiro também não se sustenta. “A pizzaria, apesar de não estar no nome dele (Vanio), é administrada por ele, o que justifica a movimentação de dinheiro na sua conta”, explica a defesa.

Fonte: O Alvoradense