Daiana pensa até mesmo em recompensar quem encontrar a almofada / Foto: Arquivo Pessoal / OA

A alvoradense Daiana Ruidias conta com a ajuda da comunidade para encontrar uma almofada ortopédica que foi perdida no dia 24 de novembro.

A moradora do bairro Sumaré é cadeirante e perdeu o objeto quando usou o Serviço de Remoção para ir até a AACD em Porto Alegre. Conta que o motorista que foi buscá-la colocou a almofada sobre o carro e esqueceu. Acabou a perdendo no caminho.

Há relatos de que ela foi vista no chão na esquina das ruas Viamão e Itararé, mas as pessoas acharam que era lixo. “Essa almofada é feita sob medida e custa quase dois mil reais. Ela evita as escaras e me ajuda na postura, sendo muito importante para a minha recuperação. Há noites em que não consigo dormir com dores na coluna”, conta Daiana.

Ela está disposta a pagar até mesmo uma recompensa a quem encontrou a peça, “pois estou desesperada sem ela”. A moça comenta, ainda, que para inflá-la é preciso um equipamento específico. “Não serve para nada, para quem a achou.”

Daiana ficou paraplégica após um acidente de moto sofrido em 07 de dezembro de 2014 na Freeway, quando seu namorado e o piloto de outra motocicleta morreram. Após uma longa e dolorosa recuperação ela voltou a sentar e realizar atividades simples como comer ou escovar os cabelos. O uso da almofada faz parte do tratamento e da qualidade de vida dela, daí a importância de encontrá-lo.

Contatos pelo fone 051-9864-62796, com Daiana.

A almofada de Daiana é igual a esta / Foto: Reprodução / OA
A almofada de Daiana é igual a esta / Foto: Reprodução / OA

Fonte: O Alvoradense