Governador confirmou novo atraso no pagamento da dívida e salientou o esforço máximo que vem sendo feito para buscar o equilíbrio das finanças públicas - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini
Parcelamento dos salários deve seguir cronograma normal | Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini / Arquivo OA

As contas do Rio Grande do Sul (RS) foram bloqueadas pela segunda vez pela União. A medida seria pelo novo atraso no pagamento da dívida, que já havia acontecido no mês de agosto. A Secretaria da Fazenda afirma que isso não mudará em nada o cronograma de parcelamento do salário dos servidores estaduais.

O Tesouro Nacional espera receber a parcela de R$ 265,4 milhões. Para isso, o Estado fica impedido de realizar transações financeiras até a União conseguir o valor pendente.

• ASSINE: Receba a edição impressa do jornal O Alvoradense em casa

A expectativa da gestão do RS é de que o pagamento da dívida e a segunda parcela do salário dos servidores estão garantidas. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, destacou que não há como abonar a dívida.

O Governo do Estado ainda estuda articulações políticas para reverter a crise. Uma alternativa seria um projeto que amplia o uso dos depósitos judiciais, que tem potencial para injetar R$ 1 bilhão no caixa.

Fonte: O Alvoradense