Marô Barbieri se disse honrada em representar um evento que proporciona a aquisição de livros por todos os visitantes | Foto: Jonathas Costa / OA

patrocinadores_feiraFoi aberta oficialmente na noite desta quarta-feira (08) a 14ª Feira do Livro de Alvorada. O evento ocorre na praça João Goulart, na parada 48, até domingo, dia 12. Assim como no ano passado, o vale-livro foi bastante elogiado pelas autoridades presentes no evento. Neste ano, serão mais de 20 mil beneficiários.

Participaram do ato o prefeito Professor Serginho, a secretária de Educação, Nair Ribeiro, a patrona Marô Barbieri e o prefeito de Santo Antônio da Patrulha, cidade homenageada desta edição, Paulo Bier.

De acordo com Serginho, a ampliação do horário da feira, que agora fecha às 21h, vai possibilitar o aumento de visitação por parte da comunidade de Alvorada. Além disso, ressaltou o prefeito, a expansão do vale-livro, agora para professores e funcionários das escolas da rede municipal, irá possibilitar um novo olhar pedagógico à literatura. “Na verdade são 20 mil sementes que estão sendo plantadas na sociedade. Logo estaremos colhendo os frutos”, assegurou o prefeito.

Bem humorado, Serginho ainda brincou com o chefe do Executivo da cidade homenageada, Santo Antônio da Patrulha. “Além de estreitarmos os laços com essa cidade que é a avó de Alvorada, ainda ficamos mais doces”, riu.

Paulo Bier se disse muito honrado pela homenagem que, na sua opinião, irá aproximar ainda mais os municípios e aumentar a autoestima da comunidade pratulhense. “São cidades que têm os mesmos objetivos, as mesmas preocupações. Ser recebido com tanta amizade e cordialidade só mesmo trazendo o doce”, retribuiu a brincadeira ao prefeito.

A escritora e patrona da feira, Marô Barbieri, se disse alegre com a homenagem e satisfeita em saber que a comunidade de Alvorada, além de conviver muito perto com o livro, também poderá levá-lo para casa. “Isso é fundamental, não só conviver com o livro, mas também ter, levar para casa. Sinto-me orgulhosa por ser patrona desse evento”, contou.

Fonte: O Alvoradense