Jussara Mendes foi a quinta candidata à Prefeitura de Alvorada entrevistada ao vivo pelo jornal O Alvoradense | Foto: Reprodução / OA

Jussara Mendes, candidata à Prefeitura de Alvorada pelo Partido Social Democrático (PSD), foi a quinta entrevistada ao vivo que o jornal O Alvoradense.

A ordem dos programas foi definida durante reunião ocorrida previamente entre representante dos candidatos. Foram três blocos de 15 minutos cada, sendo o primeiro destinado à apresentação do candidato e perguntas feitas pela equipe de redação do jornal. No segundo, destaque para as perguntas enviadas por leitores e, no último, perguntas do jornal O Alvoradense mescladas com de leitores.

Ao se apresentar, Jussara falou de sua trajetória como advogada, grande parte dos anos atuando na administração pública, a começar em 1992 quando foi convidada a trabalhar, pela primeira vez, na Prefeitura de Alvorada, até sua participação no Governo do Serginho,quando se retirou por “não concordar com a forma que eram conduzidas as questões“.

“Quero ser prefeita de Alvorada porque a cidade me acolheu. Devo muito a ela e sua população”, considera. Ela salientou o momento que a cidade está vivendo, com a candidatura de quatro mulheres à Prefeitura. “Nunca tive a vaidade de ser prefeita, quero vencer a eleição para poder contribuir com trabalho”. A candidata confessa, ainda, que até 2012 nunca teve um olhar político para a cidade, até o momento em que se tornou presidente municipal do PSD e passou a “ver as coisas com outros olhos”.

Quanto à opção de concorrer com chapa pura – sua vice é Juraci Reprise, também do PSD – acredita que o partido sozinho tem mais chances de perceber a cidade de uma forma diferente do que vem acontecendo ao longo dos anos.

“A disputa de cargos não pode ser a base de política e sim do diálogo com os partidos e com os vereadores, de forma tranquila. Vamos mudar o paradigma das negociações por cargos . Acreditamos na negociação de ideias, com o apoio da comunidade”, garantiu.

Sua primeira ação de governo está voltada para a segurança pública “uma das maiores carências da cidade”, na sua opinião. Por considerar que Alvorada está às escuras, vai atuar na iluminação pública como forma de amenizar a criminalidade em muitos pontos da cidade. Outro ponto de atuação serão as ruas e os focos de lixo. Ela acredita ser possível melhorar o trabalho desempenhado pelas Capatazias para que atuem diretamente nos bairros em que se encontram.

Como legado para a cidade, Jussara Mendes diz que vai deixar a marca do desenvolvimento econômico. “Não consegui desenvolver os meus projetos enquanto secretária desta past, mas acredito ser esse o caminho para o crescimento de Alvorada, que é uma cidade jovem, que possui muito potencial para se desenvolver”.

Assista ao vídeo do primeiro bloco:

Nos outros dois blocos Jussara Mendes, assim como aconteceu com os outros entrevistados, respondeu questionamentos da redação do jornal O Alvoradense e de leitores. Entre os temas abordados estiveram secretariado, trânsito, UPA, arrecadação, segurança pública, lixo, CCs, IPTU e funcionalismo.

Sem coligações, Jussara diz que as secretarias serão ocupadas por quadros técnicos. “Estaremos abertos ao diálogo, mas não para a negociação que hoje há entre Prefeitura e Câmara”.

Um dos principais pontos de problema no trânsito de Alvorada é justamente o acesso pela avenida Baltazar de Oliveira Garcia e que deve se agravar com a inauguração do Shopping em 2017. Jussara lamenta que o projeto da obra não tenha previsto uma solução e diz que vai discutir com Porto Alegre e com a Metroplan a busca de uma via alternativa.

“Faltou planejamento financeiro”, avalia a candidata sobre a inauguração da UPA em Alvorada. “Ela tem que ser aberta, até porque a cidade tem necessidade de mais uma ou duas Unidades de Pronto Atendimento”, avalia.

Quanto ao aumento de arrecadação, ela acredita que passa pelo processo de desenvolvimento econômico. Para ela, “deve haver um olhar para o IPTU, principalmente com a regularização de terrenos, que leva a um aumento na auto estima da comunidade e consequente pagamento dos impostos, que são o recurso livre da Prefeitura, ou seja, verbas a serem aplicadas na melhoria da infraestrutura da cidade.”

Ela afirma que segurança pública também é responsabilidade do município, por isso pretende ampliar a atuação da Guarda Municipal e retomar o vídeo monitoramento na cidade, colocando a tecnologia a serviço da segurança.

Para diminuir a quantidade de Cargos em Comissão (CCs), que segundo a candidata serão reduzidos em 50%, a fórmula de Jussara Mendes é qualificar e valorizar o servidor. “Quem trabalhou comigo sabe que valorizo a equipe técnica”, lembrou.

Assista ao vídeo do segundo bloco:

Jussara Mendes lembrou que com advogada, foi a mentora da Ação Direta de Inconstitucionalidade que barrou o aumento do PITU na Justiça em 2014. Durante a entrevista, avaliou que o projeto foi aprovado pela Câmara de Vereadores de dezembro de 2013, “sem a consulta ou participação popular”.  “Naquela ocasião o PSD representou o povo de Alvorada sem ter representação no executivo ou legislativo. Provamos que não é preciso ter representatividade na Câmara para trabalhar pelo povo”, avaliou.

No que se refere ao pagamento do funcionalismo, Jussara acredita que o inchaço no quadro da Prefeitura, provocado pelo grande número de CCs é que dificulta o pagamento dos servidores. Já o pagamento da trimestralidade estará garantido caso seja eleita. “A lei é válida e precisa de um planejamento financeiro para ser cumprida”.

Por fim, a candidata afirmou que o PSD tem um trabalho sério e comprometido e que quer uma administração voltada para o povo de Alvorada.

Assista ao vídeo do terceiro e último bloco:

O próximo candidato a ser entrevistado ao vivo será Rodinei Rosseto (PSol). A transmissão começa às 10h de segunda-feira (29) na página do jornal O Alvoradense no Facebook. Perguntas podem ser enviadas pelas redes sociais ou pelo e-mail redacao@oalvoradense.com.br

Fonte: O Alvoradense