Vazamento já dura quatro dias | Foto: Jonathas Costa / OA

O furto de um registro que deu origem a um vazamento d’água no bairro Tijuca, próximo a parada 63, ainda não foi resolvido. Segundo moradores a água segue jorrando das tubulações para um terreno privado que está abandonado. O prazo para o conserto informado pelo Corsan venceu ontem.

Procurada, a empresa informou que a ocorrência não é uma “prioridade emergencial”. Somente quando existe interferência no abastecimento há necessidade de urgência, informaram.

 

Fonte: O Alvoradense