Ambulantes ficam na área em frente ao Hospital / Foto: Especial / OA

Comerciantes das proximidades do Hospital de Alvorada denunciam a comercialização de alimentos na área em frente à porta principal e inclusive no interior do prédio, e que vem sendo feita por vendedores ambulantes. Segundo eles, a fiscalização da Prefeitura é deficitária.

A comercialização é feita em porta-malas de carros ou ainda com carrinhos onde são transportados caixas térmicas ou de isopor. A prática é irregular e prejudica os bares e armazéns que pagam seus impostos e são constantemente fiscalizados pela Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Além disso a falta de condições adequadas de higiene e conservação preocupa a administração do Hospital, que também já pediu providências para coibir a prática. Conforme a assistente social Elisangela Silveira, até mesmo o chefe da Segurança do Hospital realizou intervenções, sem sucesso. “A nossa preocupação é com a condição do preparo e manutenção dos produtos, que podem provocar intoxicações alimentares”, avalia.

Prefeitura
Em nota, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico afirma que fiscaliza regularmente a região, “sendo que nas últimas ações feitas no local próximo ao hospital, não foi constatada a prática de comércio irregular, conforme aponta a denúncia”.

Porém, frente à denúncia apresentada pelo jornal O Alvoradense, a Secretaria garantiu que irá ampliar a incidência de trabalho sobre o local.

Em resposta, os denunciantes afirmam que o problema acontece principalmente no final do dia e à noite, e que a fiscalização aparece apenas no período da manhã. “Eles tem conhecimento do horário em que os ambulantes vêm. Já foram informados diversas vezes sobre isso”, desabafa uma comerciante.

Fiscalização da Prefeitura esteve no local esta semana, contudo em horário “errado” / Foto: Especial / OA
Fiscalização da Prefeitura esteve no local esta semana, contudo em horário “errado” / Foto: Especial / OA

Fonte: O Alvoradense