Os supermercados gaúchos encerram 2013 com motivos para comemorar. Depois de atingirem um crescimento de 9% nas vendas de produtos para o Natal, as empresas do segmento alcançaram um incremento de 5% nas vendas, na semana anterior ao Ano-Novo, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo, o calor registrado nos últimos dias contribuiu decisivamente para o resultado, que também foi puxado pelo crescimento populacional, pelo pleno emprego e pelo aumento das reuniões em família neste final de ano. “Neste mês de dezembro, os supermercados gaúchos receberam em média 3% mais clientes que em 2012”, lembra Longo.

Para os supermercados do Litoral Norte, a migração recorde de cerca de 35% dos gaúchos para as praias resultou em um crescimento médio de 10% nas vendas de Ano-Novo em relação à mesma festividade do ano passado. Para as empresas das demais regiões do Estado, a estratégia foi antecipar a exposição e as promoções de itens típicos para a festa da virada, como lentilha, carne suína e outros produtos.

O item mais vendido na semana anterior ao Réveillon foi a cerveja, ainda que o produto tenha registrado um crescimento de apenas 5% nas vendas em relação ao Ano-Novo de 2012. A água mineral, como crescimento de 30% nas vendas, foi outro destaque, seguida por produtos como refrigerantes (+8%), frutas (+15%) e sorvetes (+20%).

Os cortes suínos de carne, com incremento de 5% nas vendas, e os espumantes, que cresceram 15%, foram os dois produtos mais vendidos nesta segunda e terça-feiras imediatamente anteriores à festa da virada de ano. “97% das 4,8 milhões de garrafas de espumantes vendidas pelos supermercados gaúchos foram produzidas no RS, e o crescimento foi puxado sobretudo pelos moscatéis”, destaca o presidente daAgas.

Foram criadas 4,1 mil vagas temporárias de emprego no setor para o período de Natal, Ano-Novo e veraneio. “Pelo menos 20% destes funcionários deverão ser efetivados”, projeta o presidente da Agas.

O setor supermercadista gaúcho deverá finalizar o ano com faturamento de R$ 24,4 bilhões. São 4,3 mil lojas em todo o estado que geram 91,1 mil empregos diretos.

As projeções para o próximo ano indicam que 75% dos supermercadistas pretendem ampliar ou reformar lojas em 2014. Com o endividamento das famílias e consumidores cada vez mais atentos e cautelosos, a expectativa é de que o crescimento real do setor para 2014 varie de 3% a 5%.

Fonte: O Alvoradense