Projeto deve impactar na frota do Executivo | Foto: CCS / Arquivo OA

Por 16 votos a zero, os vereadores aprovaram, na noite de terça-feira (12) a derrubada do veto do prefeito Professor Serginho à lei que determina que 20% dos veículos do Executivo possuam acessibilidade.

Segundo o projeto, que já havia sido aprovado por unanimidade pelos vereadores, 20% de toda a frota da Prefeitura deve ter meios de acessibilidade em um prazo máximo de um ano. De autoria do vereador Reginaldo Rocha (PSB), a proposta visa principalmente o melhor atendimento aos pacientes que são transportados pela Secretaria de Saúde. O projeto prevê, ainda, que 10% da frota de táxis da cidade também ofereçam o benefício da acessibilidade.

Na justificativa do veto, Serginho apontou que a proposta fere a independência entre os poderes e sinalizou que o valor de 20% estaria acima da necessidade do município.

Todos os vereadores foram contra o veto do prefeito, inclusive os petistas. Na tribuna, Reginaldo apontou que o prazo é suficiente para que a Prefeitura se adeque e reforçou a importância da medida para os portadores de necessidades especiais.

Também na tribuna, Professora Nadir (PTB), Neto Girelli (PTB), Júlio Bala (PMDB) e Juliano Marinho (PT) defenderam a manutenção da proposta que, com o resultado, foi promulgada pelo presidente da Câmara, Gerson Luís (PTB).

Confira como foi a sessão dessa terça-feira:

Fonte: O Alvoradense