A Câmara de Vereadores de Alvorada vota nesta terça-feira (23) a aprovação final do Plano Municipal de Educação (PME), além de dois outros projetos referentes as demandas apresentadas pelos servidores municipais.

O texto final do PME foi definido no início desta semana, após divergências apresentadas durante a última audiência pública que tratou do tema. Algumas pessoas que acompanhavam a leitura do documento se manifestaram contra a inclusão de meta sobre ideologia de gênero.

Segundo apurou O Alvoradense, o texto final sofreu uma leve alteração, com a substituição de um verbo, mas manteve a proposta sobre ideologia de gênero. Houve também a inclusão de uma nova meta, também por meio de sugestão do público.

Servidores
O projeto número 41/2015 prevê a equiparação salarial entre técnicos e auxiliares de enfermagem mediante comprovação de título, com reajuste nos salários destes profissionais para R$ 1.682,29 a partir de agosto deste ano, e para R$ 2.066,93 a partir de janeiro de 2016.

O reajuste do auxílio-creche, proposto pelo governo, também está na Ordem do Dia. O benefício passará para R$ 100,00, concedido por dependente até os sete anos da criança. A proposta do governo é que apenas uma dos pais receba o auxílio, caso ambos sejam servidores. A promessa dos vereadores, contudo, é apresentar uma emenda para conceder o benefício aos dois profissionais, fruto da articulação entre o Sima e a Mesa Diretora da Câmara na semana passada.

Fonte: O Alvoradense