Vereadores votam projetos e criam Frente Parlamentar para a duplicação do Caminho do Meio

Sessão desta semana ainda contou com a presença de membros do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais

434
Foto: Assecom CMA/RS / Divulgação / OA

A sessão da Câmara de Vereadores realizada na terça-feira (21) contou, além da apresentação e votação de Projetos de Lei de autoria do Executivo e de vereadores, com o uso da Tribuna do Povo por parte do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada (Sima) através de seu presidente Rodinei Rosseto.

Entre os projetos apresentados, o da criação da Academia de Capacitação e Formação de Guarda Municipal, que recebeu emendas para que amplie sua atuação a todas as unidades de segurança da Administração Municipal.

De autoria dos vereadores, a instituição da “Feira de trocas de brinquedos” de autoria do vereador Alexandre Espeto (PSD); criação do Programa Municipal de Fornecimento de Absorventes Higiênicos nas Escolas Municipais, autor vereador Beto Goleiro (PL).

Entre os objetivos do programa, estão proporcionar o acesso a produtos de higiene às estudantes das escolas públicas municipais, evitando que as estudantes não compareçam às aulas no período menstrual por falta de absorvente, além da prevenção e riscos de doenças pela falta de higiene, pela dificuldade de acesso ao absorvente.

Ambos os projetos seguem para o Executivo Municipal, onde aguardam a sanção do prefeito.

Caminho do Meio

De autoria do vereador Schumacher (PTB), presidente da Casa, foi criada a Frente Parlamentar em apoio à duplicação da Estrada Caminho do Meio, que servirá como instrumento de mobilização, num esforço coletivo entre Alvorada, Viamão e Porto Alegre, para dar continuidade ao debate sobre a necessidade de qualificação da mobilidade urbana no local, e retomar o orçamento para a obra, vetado pelo Governo Federal.

Tribuna do Povo

Em defesa do servidor público de Alvorada, o presidente do Sima, Rodinei Rosseto, fez uso da palavra durante a sessão da Câmara de Vereadores.

Na Tribuna do Povo teve a oportunidade de colocar os problemas vividos pelos municipários e a população da cidade que utiliza os serviços públicos municipais, tendo esta como uma oportunidade de apresentar as demandas dos trabalhadores aos vereadores.