Associação de escolas e autoridades debatem a essencialidade da Educação em Alvorada

ADEPEIA, prefeito Appolo e vereador Schumacher, presidente da Câmara, tiveram encontro na manhã desta quarta-feira

Foto: Especial / OA

Na última terça-feira (23), o governado Eduardo Leite sancionou a Lei que torna o ensino na rede pública e privada como atividade essencial no Rio Grande do Sul. Indo de encontro à legislação estadual, a Câmara de Vereadores de Alvorada atua para tornar o assunto Lei, também no âmbito municipal.

Em conversa com o prefeito Appolo na manhã desta quarta-feira (24), o presidente da Câmara de Vereadores, Cristiano Schumacher, e a presidente da Associação dos Dirigentes das Escolas Privadas de Alvorada (ADEPEIA) e delegada do Sindicreches, Laura de Andrade, que apoiam a atividade de educação como essencial, debateram os problemas enfrentados com relação as famílias e crianças. Na oportunidade, Laura de Andrade ressaltou a importância do trabalho social que as escolas infantis (creches) privadas e as conveniadas com a Prefeitura desempenham no município, que já tem um déficit grande nesta área.  O prefeito Appolo e o vereador Schumacher informaram que uma das prioridades é atenção para esta faixa-etária e entendem que a ADEPEIA e as escolas infantis (creches) são parceiras na busca de soluções para melhorarmos o alcance das metas.

Na oportunidade ADEPEIA, solicitou que o município também criasse uma lei considerando educação como essencial, validando, portanto, o esforço conjunto necessário para mais vagas. Laura ainda ressalta que na sua unidade filantrópica, o Centro Infantil Florestan Fernandes, atenderá assim que autorizada a abertura, mais de 240 crianças de 4 e 5 anos. “Nossa escola está linda, é muito grande, com salas amplas, já encaminhamos o Plano de Contingência ao COE- Municipal e estamos só aguardando a vistoria, além disso, encaminhamos toda a documentação necessária para autorização e credenciamento ao Conselho Municipal de Educação. Os próximos passos será formar equipe e começar a trabalhar assim que for permitido”.  

O prefeito e o presidente da Câmara garantem que, no que depender deles, as escolas infantis (creches) voltarão o mais breve possível, principalmente esta faixa-etária que necessita tanto. Ainda ressaltam a importância das escolas com todos os protocolos e planos de contingência aprovados e que dessa forma evita a clandestinidade e, por consequência, até mesmo a propagação do vírus.

O vereador Schumacher se comprometeu de, nos próximos dias, protocolar um Projeto de Lei que torna a educação infantil (creche) como atividade essencial, também em Alvorada, e conversar com os demais vereadores para se sensibilizar com o pedido que não vem de proprietários de escolas, mas de muitas famílias que estão trabalhando, inclusive na linha de frente como motoristas de ônibus, brigadianos, bombeiros, técnicas de enfermagem, pessoal da limpeza dos ambientes hospitalares entre outros. Destaca ainda “a importância dessas instituições para aquelas famílias que precisam dos cuidados, não sendo ninguém obrigado a levar seus filhos para escola”, encerra o vereador.

- PUBLICIDADE -