Após completar um mês do início da força-tarefa da Brigada Militar (BM) para conter crimes e homicídios na região metropolitana, um balanço revela que a iniciativa já pode ser considerada bem sucedida. Foram deslocados 200 policiais do interior do Estado para a operação nas cidades próximas a Porto Alegre. Somente para Alvorada vieram 38 policiais militares (PMs).

Dados preliminares fornecidos pela BM indicam que até quarta-feira, dia 6, foram feitas 62 barreiras e 427 abordagens em estabele-cimentos comerciais. No total foram 4.920 veículos abordados; destes, 88 foram autuados por documentação irregular ou problemas como sinalização defeituosa, por exemplo.

O balanço revela também que foram presos 77 suspeitos em revistas e mandados de prisão. Com os presos foram apreendidas cinco armas. A apreensão de drogas também se destacou, em média 10g de cocaína e 64g de maconha foram confiscadas. Além disso, 60 pedras de crack e duas máquinas cassa níquel também foram apreendidas.

Agora, no total, são 62 policiais deslocados de cidades do interior em Alvorada – 24 chegaram na quarta-feira para reforçar a ação. O reforço no efetivo veio após constatação de que, com a intensificação das abordagens na madrugada, criminosos passaram a agir durante o dia.

No sistema de revezamento, 30 policiais ficam em um turno, e 32 em outro. Além disso, segundo o sargento Valdez, do 24° Batalhão da Brigada Militar de Alvorada (24º BPM), o Batalhão tem vi-sitado áreas conflagradas na companhia da banda da BM e de cães da corporação para aproximar as comunidades das ações do efetivo.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a ideia inicial é que os policias do interior permaneçam na região metropolitana por 60 dias.

O reforço policial na Grande Porto Alegre foi uma determinação da Secretaria Estadual da Segurança Pública depois da constatação de aumento de 19,6% dos homicídios no primeiro trimestre do ano em relação ao mesmo período de 2011.

 

Fonte: Aline Vaz / O Alvoradense