Votação acontece a partir das 20h desta quarta-feira | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil/OA

A votação do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2014 foi transferida para esta quarta-feira (20), às 20 horas. O adiamento foi decidido pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, depois que líderes da oposição se colocaram contra a votação da proposta e também do projeto de lei que reduz a meta de superavit primário (PLN 1/13) do deste ano.

Os líderes disseram que poderiam obstruir a sessão do Congresso Nacional caso as votações fossem mantidas. Para evitar que a sessão não fosse derrubada, Calheiros optou pelo adiamento das votações.

Superavit primário
O PLN 1/13 modifica a LDO de 2013 (Lei 12.708/12) para desobrigar a União de cobrir a meta de superavit dos estados e dos municípios, caso os entes não consigam alcançar o valor esperado até o final do ano.

Em reunião nesta terça-feira na Câmara dos Deputados, a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, defendeu a aprovação do projeto. O texto que vai à votação reduz a meta de superávit da União de R$ 155,8 bilhões para R$ 108 bilhões. A diferença de R$ 47,8 bilhões é o resultado esperado de estados e municípios. Segundo Ideli, até setembro deste ano, os entes não haviam alcançado nem mesmo R$ 20 bilhões de superavit.

“Fazer uma suplementação daquilo que os outros tinham a obrigação de cumprir e não cumpriram é algo que traria consequências importantes nas finanças do governo federal”, argumentou a ministra, logo após reunião com os líderes da base aliada do governo.

Apesar da afirmação, Ideli descartou a possibilidade de descumprimento da meta da União, mesmo que o PLN 1/13 não seja aprovado até o final do ano. “O superavit da União está sendo e será rigorosamente cumprido pelo governo”, garantiu.

Fonte: Agência Brasil