Investimento deve aumentar em 50% a distribuição de energia elétrica na cidade | Foto: Fernando Vieira / Comunicação CEEE / OA
Conta de energia elétrica pode não ter taxa de atraso para servidores | Foto: Fernando Vieira / Comunicação CEEE / OA

A Corsan e a Companhia Estadual de Energia Elétrica (Ceee) podem ser proibidas de cobrar juros de servidores que tiveram salários parcelados. Um projeto de lei foi protocolado nesta segunda-feira (3). Se aprovado, nenhum tipo de taxa de atraso de pagamento de conta será válido nos casos de água e energia elétrica.

Na última sexta-feira (31), o Governo do Estado anunciou o parcelamento do salário dos servidores. Alguns dos trabalhadores podem chegar a 25 dias de atraso no recebimento. A medida traz preocupação, pois muitos alegam não ter condições de pagar todas as contas em dia desse modo.

• ASSINE: Receba a edição impressa do jornal O Alvoradense em casa

O projeto de lei foi protocolado pelo deputado Pedro Ruas (Psol). Ele esclarece que a isenção seria temporária. A ideia é isentar multas, juros ou taxas somente enquanto os servidores não receberem o salário de modo integral.

Banrisul pode ter que adiar vencimento das contas
A Defensoria Pública do Estado (DPE) ingressou com ação civil pública pedindo que o vencimento das contas seja adiado para os servidores. A medida seria válida enquanto os trabalhadores públicos do Estado não recebem os salários de forma integral.

O Governo do Estado é quem administra o Banrisul. A ação faria com que as dívidas bancárias fiquem como as últimas contas a serem cobradas para os servidores. Desse modo, os trabalhadores poderiam dar prioridade para os custos básicos, como alimentação, moradia e saúde da família.

Fonte: O Alvoradense