Panos pretos com mensagens de alerta foram espalhados pelo comércio local | Foto: Arquivo pessoal
Panos pretos com mensagens de alerta foram espalhados pelo comércio local | Foto: Arquivo pessoal

A morte do adolescente de 17 anos, Gabriel Leiria, durante um assalto, levou seus colegas da Escola Estadual Júlio Cezar Ribeiro de Souza a organizarem caminhadas pela avenida Presidente Vargas, sendo a última delas no final da tarde de quarta-feira (24) até o Largo da Prefeitura. Ali o grupo reivindicou mais segurança.

Pedido semelhante fazem os comerciantes da avenida próximo à parada 51, que colocaram cartazes e faixas com frases de protesto, muitas delas pretas, na fachada de suas lojas. É a Campanha de Segurança que iniciou como apoio àqueles que pediam justiça no caso Gabriel, e hoje cresceu e se tornou uma forma de conscientizar as pessoas com relação à violência.

Avisos estão nas fachadas das lojas | Foto: Arquivo pessoal
Avisos estão nas fachadas das lojas | Foto: Arquivo pessoal

Contudo, de acordo com os organizadores da Campanha, até o momento somente os clientes perguntaram e se solidarizaram com a iniciativa, sem nenhuma manifestação dos órgãos de segurança ou administração municipal.

O principal suspeito de ter feito os disparos contra os jovens Gabriel e Henrique já se apresentou à polícia. Ele estava em Santa Catarina. Sua prisão preventiva havia sido decretada na tarde desta segunda-feira (30).

Fonte: O Alvoradense