Foto: Arquivo Pessoal / OA

Um exame mais detalhado possibilitou o reconhecimento do corpo carbonizado, encontrado dentro do porta-malas de um carro no Sítio dos Açudes em 8 de outubro.

O resultado foi divulgado pelo Instituto-Geral de Perícias (IGP) há alguns dias e confirmou que se tratava de Gustavo Marques Cassali, 22 anos, desaparecido em 07 de outubro. Morador de Porto Alegre, estava na casa de uma colega de trabalho e saiu à noite para comprar cigarro, por volta das 23h50. Segundo a Polícia Civil, Gustavo não chegou ao estabelecimento.

Contudo, naquela noite a polícia recebeu ligações informando sobre um tiroteio na região.

Segundo o delegado Edimar Machado Souza, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Alvorada, criminosos costumam desovar corpos no bairro onde o corpo foi encontrado. A Polícia Civil ouviu cerca de 20 pessoas para tentar refazer os passos do jovem, que não possui antecedentes criminais. Segundo a investigação, o crime acontece numa região conflagrada pelo tráfico drogas e, provavelmente, ele foi confundido com um rival.

Fernanda Dias Marques Alves, mãe de Gustavo, forneceu material genético para que o exame de DNA fosse feito. Devido ao estado em que o corpo foi encontrado, foi entregue aos peritos um raio-x da face e radiografia panorâmica dos dentes. Após a divulgação do resultado, Gustavo foi sepultado no Cemitério Ecumênico João XXIII.