Smed orientou direção da escola Padre Léo Seidel a manter as aulas normalmente | Foto: Jonathas Costa / OA

O primeiro caso de H1N1 em Alvorada foi confirmado nesta segunda-feira (25) pela direção da Escola Municipal Padre Léo Seidel, no bairro Sumaré. O aluno, de 6 anos de idade, foi diagnosticado pela doença no Hospital Santa Casa, em Porto Alegre, na quarta-feira.

Segundo a direção da instituição, a Secretaria Municipal de Educação (Smed) foi informada no mesmo dia do caso. Representantes da secretaria foram até a escola e após analisarem o local e colher relatos dos funcionários, decidiram por manter as aulas normalmente.

O aluno já não estava frequentando a escola desde o início da semana. Após ser diagnosticado, acabou não recebendo a prescrição do Tamiflu, remédio utilizado normalmente no combate da doença, devido ao período avançado do diagnóstico. Ainda de acordo com a direção da escola, o aluno passa bem e deve retornar nos próximos dias.

Como a instituição fez feriadão na sexta-feira, parte dos pais foram informados sobre o caso a partir da manhã desta segunda. Um comunicado ainda deve ser enviado para casa de todos os alunos com esclarecimentos.

Cartaz na parede da escola informada mudança na rotina dos alunos para evitar transmissão da doença | Foto: Jonathas Costa / OA
Cartaz na parede da escola informada mudança na rotina dos alunos para evitar transmissão da doença | Foto: Jonathas Costa / OA

A equipe diretiva da instituição de ensino também esclareceu que medidas foram tomadas há semanas para evitar a propagação da doença. “Desde o início do mês implementamos ações preventivas como o uso de álcool gel em todas as salas e o desligamento dos bebedouros.”

A escola informou ainda que realizou o pedido para que todos os alunos e funcionários fossem vacinados, decisão que ainda não foi decidida pela prefeitura.

Uma nova suspeita da doença surgiu também nesta manhã. Após passar por exames, contudo, o aluno teve o diagnóstico para H1N1 rejeitado.

Fonte: O Alvoradense