Foto: Divulgação / OA

Em tempos de pandemia e quarentena prolongada causadas pelo novo coronavírus, também o tradicionalismo gaúcho se adapta às necessidade de isolamento social e ao novo formato de apresentações culturais: as lives.

Esta semana, a Subcoordenadoria de Alvorada divulgou a programação oficial, que acontece de 12 a 20 de setembro, com transmissões on-line na página do Facebook da Subcoordenadoria.

A primeira atividade será a tradicional chegada da Chama Crioula, à 14 horas de sábado (12) no Piquete Lenço Colorado, um anexo do CTG Amanhecer da Querência. Como até mesmo a cerimônia de acendimento da Chama Crioula, foi transferida para 2021, mantendo a cidade de Canguçu como sede, o símbolo máximo das atividades Farroupilhas, este ano, será buscado na Setembrina dos Farrapos, em Viamão, por um piquete de cavalarianos. No dia seguinte (13) as entidades poderão buscar uma centelha.

Durante a semana, sempre às 20h30min, as entidades tradicionalistas alvoradenses realizam mostras do tema e culinária, culminando com a extinção da Chama Criola, às 18 horas de 20 de Setembro, no CTG Amanhecer na Querência.

Em parceria com a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, acontece Live Solidária às 17 horas do dia 17 de setembro, aniversário de Alvorada, com o grupo Oh, de Casa.

Tema

O tema escolhido pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) para os Festejos Farroupilhas de 2020 é “Gaúchos sem Fronteiras”, que faz uma homenagem à característica do povo gaúcho de estar em diversos pontos do mundo, sem perder suas raízes culturais.

A escolha também contempla a admiração de muitos povos pela cultura gaúcha. Para muitos, ser gaúcho é um estilo de vida. Bons exemplos são os CTGs atuantes nos Estados Unidos, Japão ou Polônia e também em outros estados brasileiros, principalmente Mato Grosso, onde é grande o número de descendentes de gaúchos.