Os quadros das salas de aula ficam visíveis somente em dias ensolarados | Foto: Divulgação Sima
Os quadros das salas de aula ficam visíveis somente em dias ensolarados | Foto: Divulgação Sima

A Escola Municipal Rui Barbosa, no bairro São Pedro, enfrenta mais de duas semanas sem energia elétrica. Os cabos de energia foram furtados há cerca de quinze dias. O colégio já comunicou a Secretaria Municipal de Educação (Smed), mas nenhuma medida foi tomada até o momento.

Cabos elétricos foram furtados há quinze dias | Foto: Divulgação Sima
Cabos elétricos foram furtados há quinze dias | Foto: Divulgação Sima

A escola ainda não cancelou nenhuma aula, entretanto, a falta de luminosidade tem sido um grande problema. Daisy Tagani, vice-diretora da instituição, afirmou que se não obter uma resposta da Smed até esta quarta-feira (6) será necessário dispensar os alunos a partir de quinta.

O prédio antigo, onde fica todo setor de alimentação, segue com luz. Porém, a construção mais nova, onde ficam as salas de aula, está sem energia. O problema se agrava a cada dia nublado. Sem iluminação, os estudantes não têm condições de ler e escrever com a qualidade mínima necessária.

Toda comunidade escolar está revoltada com a situação. Além dos professores, os pais dos estudantes questionam o aproveitamento de seus filhos no escuro. “Se a Smed não tomar uma decisão, amanhã (7) não haverá aula”, sentencia Daisy.

O Sindicado dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada (Sima) salienta ainda as péssimas condições em que a escola se encontra. Em nota no Facebook, a associação destaca que o Rui Barbosa vem sofrendo com atos de vandalismo, arrombamentos, furtos de materiais e merenda. Dentre outras situações, a escola convive diariamente com um esgoto a céu aberto e lixo acumulado em terrenos vizinhos.

* Até o momento da publicação desta reportagem, a Smed ainda não havia dado uma resposta à Escola Municipal Rui Barbosa.

Fonte: O Alvoradense