Estado chega a 15 óbitos por dengue este ano

Evitar locais com água parada é considerado a principal medida de prevenção

293
Foto: Verônica Faccioni / PMPA / Arquivo / RS

O Rio Grande do Sul registrou nesta sexta-feira (06) dois novos óbitos provocados por Dengue, elevando o número para 15 em 2022, sendo o maior na série histórica. No ano passado o total foi de 11 óbitos pela doença. Em 2020, foram seis.

São 16.010 casos contraídos dentro do Estado (chamados de autóctones), também o maior já registrado em um ano, assim como o percentual de municípios considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença: 89,2%.

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) decretou, no final de abril, alerta máximo contra a doença e a prevenção deve ser feita eliminando locais com água parada, onde o Aedes aegypti se reproduz.

A SES reforça junto À população as medidas de prevenção, principalmente a eliminação de locais com água parada, que servem de pontos para o desenvolvimento das larvas do mosquito. Essa proliferação acontece em maior volume nesta época do ano, que alia temperaturas altas com chuvas mais recorrentes.

Alvorada

No município, até 03 de maio, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) notificou 257 casos, sendo 25 confirmados até o momento.

E segue o combate à doença em diversos pontos da cidade com ações diárias das equipes de endemias, verificando os pátios das casas e orientando a comunidade sobre as medidas a serem tomadas para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypt.

Em caso de suspeita de Dengue, deve-se procurar o Centro Municipal de Saúde, rua Wenceslau Fontoura, 232, aonde será realizado o teste e o encaminhamento necessário ou entre em contato pelo telefone (51) 3411.8016.