A crise financeira do Rio Grande do Sul pode fazer surgir uma Frente Parlamentar Pela Suspensão do Pagamento da Dívida Com a União Federal. A medida provisória escolhida pelo Governo do Estado foi parcelar os salários dos servidores. Para alguns deputados, essa não é a melhor decisão para o momento.

Quem movimenta a ação é o deputado Pedro Ruas (Psol). Segundo o parlamentar, 21 assinaturas já foram conseguidas para a criação da Frente. A proposta é de que o estado deixe de pagar a dívida com a União pelo período de seis meses.

• ASSINE: Receba a edição impressa do jornal O Alvoradense em casa

Se aprovado, o assunto voltará a ser debatido em uma auditoria. Então será analisada a dívida por completo, envolvendo juros e demais encargos. O trabalho seria iniciado tão logo a Mesa dê o sinal positivo.

• AO VIVO: Veja como foi a cobertura do protestos dos servidores estaduais
• ENSINO: Somente uma escola estadual teve aula normal em Alvorada nesta segunda
• SEGURANÇA: Área da segurança é fortemente atingida pela paralisação

O parcelamento dos salários dos servidores gerou revolta entre os trabalhadores. A segurança e o ensino, principalmente, foram bastante afetados com paralisações. Os deputados que assinaram para a criação desta nova Frente Parlamentar acreditam que existem outras maneiras de gerenciar a crise sem tirar o pagamento integral e em dia do servidor.

Governador Sartori viaja a Brasília
O governador José Ivo Sartori viajou para Brasília nesta terça-feira (4) para se reunir com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O objetivo é analisar a legalidade do parcelamento do salário dos servidores.

Em Brasília, Sartori deve se reunir também com a presidente Dilma Rousseff. A crise financeira do Rio Grande do Sul será a pauta do encontro.

Fonte: O Alvoradense