Ilustração: Reprodução / OA

Na tarde desta quarta-feira (14), em coletiva realizada de forma virtual, o governador Eduardo Leite, os secretários de Educação, Faisal Karam, e de Saúde, Arita Bergmann, divulgaram os cronogramas e os protocolos para o retorno das atividades presenciais na rede estadual de ensino.

O cronograma de retorno das aulas ficou da seguinte maneira:

Ensinos Médio e Técnico: a partir do dia 20/10;

Anos Finais do Ensino Fundamental: a partir do dia 28/10;

Anos Inicias do Ensino Fundamental: a partir do dia 12/11.

Segundo o Governo, os professores e servidores que estiverem no grupo de risco devem apresentar atestado médico e, então, seguir trabalhando de forma remota. Os profissionais de fora do grupo de risco devem se apresentar, mediante convocação, na Secretaria da Educação para preparar o retorno presencial.

No caso dos alunos, o retorno não será obrigatório caso os pais e responsáveis optem pelo não retorno e os estudantes continuarão tendo acesso às aulas remotas. Alunos do grupo de risco devem continuar assistindo às aulas de forma remota. O uso de máscara será obrigatório para estudantes e servidores durante todo o período. Ainda haverá um termo de responsabilidade que deve ser assinado pelos responsáveis dos alunos que retornarão às aulas

O governador Eduardo Leite destacou que as aulas não serão realizadas de forma normal, pois haverá distanciamento, divisão de turmas e utilização de EPIs, e que serão investidos mais de R$ 270 milhões em equipamentos de segurança. O Governo divulgou a compra de, até agora: 9,8 mil termômetros infravermelhos, 328 mil máscaras infantis, 1,9 milhão de máscaras infanto-juvenis e 1,3 milhão de máscaras adulto.

Os secretário de Educação, Faisal Karam, apontou a dificuldade que muitos alunos tiveram com as aulas remotas. “Não estamos voltando porque queremos voltar, mas por uma necessidade em relação com nossos alunos que estão fora desse processo.” Karam ainda destacou que o Estado está preparado para o retorno das aulas presenciais.

O Governo do Estado divulgou site onde podem ser esclarecidas todas as demais dúvidas sobre o retorno às aulas presenciais na rede estadual.