E as obras continuam paradas no Beira-Rio

Depois de tanto tempo com suas obras “por fazer” o Sport Club Internacional anunciou pela primeira vez que pode não assinar contrato com a Andrade Gutierrez. Com essa nova pressão dada pelo clube gaúcho, a espera que se tem é que chegue ao fim o impasse com a empresa que teria um elo ao Inter por 20 anos.

Tudo isso por que no contrato da AG junto ao Colorado, existe uma cláusula de saída. Consiste neste trecho uma parte que permitia a Construtora de abandonar o projeto em até 120 dias depois de assinado. O Inter, por sua vez, exigiu que fosse retirada aquela cláusula no novo contrato que seria assinado nesta semana. Foi dado um “ok” para a presidência, porém, ainda não foi nada retirado dali.

A história está cansativa não só para o governo e pelo torcedor, mas, sim para a diretoria que está cansada de adiar a proposta. “Da parte deles, tudo bem. Agora tem a parte do Inter. Ele, o Otávio Azevedo, presidente da construtora, ligou para mim dizendo que estava pronto para assinar, que iríamos assinar. Mas não é a AG que vai dizer que vamos assinar. O casamento é feito de ambas as partes”, essas foram as últimas palavras de Giovanni Luigi, presidente do Inter, sobre o assunto.

 

Fonte: Laura Toscani / O Alvoradense