Mulher foi morta vítima de bala perdida na Nova Americana | Foto: RBS TV/Reprodução/OA
Mulher foi morta vítima de bala perdida na Nova Americana | Foto: RBS TV/Reprodução/OA

A primeira segunda-feira do ano começou sangrenta em Alvorada. Durante a madrugada foram registrados pelo menos dois episódios de violência que acabaram em mortes.

O primeiro deles ocorreu na rua Taimbé, bairro Sumaré. Por volta das 23h do domingo (05), Silon Franco, de 54 anos, foi atropelado durante discussão entre um casal. Ambos estariam separados há algum tempo e no meio da briga a mãe da mulher interferiu. O homem entrou em seu carro e tentou jogar o veículo em cima da ex-sogra. Foi quando errou e acertou Silon e um outro rapaz, ferido sem gravidade.

A vítima era amigo da família do casal. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Pouco depois do incidente no bairro Sumaré, perto dali, na rua Wenceslau Escobar, bairro Nova Americaca, Grazieli Dias Leite Kaffeka, de 24 anos, foi morta com um tiro de bala de fogo em uma parada de ônibus.

A suspeita é que Grazieli tenha sido vítima de uma bala perdida. Testemunhas relataram que homens a bordo de uma motocicleta teriam trocado tiros com tripulantes de um carro na região. A polícia investiga o caso.

Além das duas mortes, durante a madrugada ainda foi registrado um assalto a um ônibus da Soul, que fazia a linha corujão do Jardim Algarve. Dois homens entraram no veículo em Alvorada e anunciaram o assalto em Porto Alegre. Após o roubo, foram perseguidos pela polícia e um deles se jogou do Túnel da Conceição, no Centro da Capital. Ele morreu no local e o comparsa acabou preso.

Fonte: O Alvoradense