Ministro Teori Zavascki (foto) homologou delação premiada do senador Delcídio do Amaral | Foto: José Cruz / ABr / OA

A delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) foi homologada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, relator do processo da operação Lava Jato. Delcídio firmou acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR) para colaborar com as investigações.

Em depoimento, Delcídio do Amaral citou a presidenta Dilma Rousseff (PT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o senador Aécio Neves (PSDB) e integrantes do PMDB.

Delcídio foi preso em novembro do ano passado por propor pagamento de R$ 50 mil por mês à família de Nestor Cerveró. Além do dinheiro, o plano contava com a saída do ex-diretor da Petrobras do país. O senador ainda garantia questões como um habeas corpus para Nestor sair da cadeia em que estava em Curitiba.

O senador Delcídio do Amaral foi solto em 18 de fevereiro sob condição de se manter em recolhimento familiar, podendo deixar sua residência somente para ir trabalhar no Senado. Com a delação premiada, o parlamentar promete ajudar na operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de desvios e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras.

Fonte: O Alvoradense