O ex-diretor de Serviços e Engenharia da Petrobras, Renato de Souza Duque, foi preso na manhã desta segunda-feira-feira (16) quando a Polícia Federal (PF) deflagrou a décima fase da Operação Lava Jato, denominada “Que país é esse”.

Cerca de 40 policiais federais cumprem 18 mandados judiciais: dois de prisão preventiva, quatro de prisão temporária e 12 de busca e apreensão. A operação ocorre em São Paulo e Rio de Janeiro.

Os presos são investigados pela prática dos crimes de associação criminosa, uso de documento falso, corrupção passiva e corrupção ativa, além de fraude em processo licitatório e lavagem de dinheiro. Eles serão levados a Curitiba, no Paraná, e permanecerão custodiados na Superintendência da Polícia Federal a disposição do juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba.

Fonte: O Alvoradense