Local foi periciado durante o final de semana | Foto: Roberto Vinícius / GES e Arquivo Pessoal
Local foi periciado durante o final de semana | Foto: Roberto Vinícius / GES e Arquivo Pessoal

A morte de Luiza Igarçaba Marques, de três anos, em Canoas reacendeu o debate no Rio Grande do Sul sobre a segurança em escadas rolantes.

Na sexta-feira de noite a criança se soltou dos pais e correu em direção à escada do centro de eventos do shopping, onde prendeu a mão e foi puxada para o lado de fora, caindo do segundo para o primeiro andar.

Levada às pressas para o Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Canoas, Luiza foi transferida na madrugada de sábado para o HPS de Porto Alegre. Ela chegou a passar por uma cirurgia de emergência, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 5h30min.

A investigação do caso é realizada pela delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Canoas. Durante o final de semana técnicos do IGP realizaram perícia no local do acidente. O delegado Pablo Rocha também já analisou as imagens das câmeras de segurança do shopping e das lojas do entorno.

Ao jornal Diário de Canoas, o delegado informou que a menina soltou as mãos dos pais e, 24 segundos depois, prendeu a mão ou o punho no corrimão de borracha da escada rolante, caindo três segundos depois de uma altura de cinco metros.

Conforme o delegado, as imagens mostram que o pai da criança ainda se jogou em direção à escada para tentar salvar a filha. “Ele voou na escada e quase conseguiu tocar nela”, descreveu.

Por meio de nota oficial a direção do Canoas Shopping afirmou que tomou todas as providências relativas ao atendimento à vítima e que está prestando todo o atendimento necessário à família. Esta é a primeira vez que um incidente deste tipo é registrado no local.

Confira na íntegra o comunicado do Canoas Shopping:

A administração do Canoas Shopping informa que, por volta das 21h45min desta sexta-feira, dia 07 de junho, uma criança de três anos sofreu um acidente em uma das escadas rolantes do empreendimento.

A equipe de segurança do Shopping atendeu imediatamente a ocorrência e acionou a SAMU, que conduziu a criança até o Hospital de Pronto Socorro de Canoas. Posteriormente ela foi transferida para o Hospital de Clínicas em Porto Alegre, onde há melhores condições de atendimento. Até o momento não há informações sobre o seu estado de saúde.

O Canoas Shopping solidariza-se com os pais da criança e está dando todo o apoio necessário para minimizar as consequências do episódio. Cabe informar que o shopping utiliza-se de regras de segurança que são padrões em empreendimentos de uso público para garantir a integridade dos seus frequentadores.

O Canoas Shopping se coloca à disposição, através da sua Assessoria de Imprensa, para mais esclarecimentos.

Fonte: O Alvoradense