Apesar da forte queda na popularidade, Dilma mantém vantagem para 2014 | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr/OA
Apesar da forte queda na popularidade, Dilma mantém vantagem para 2014 | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr/OA

O governo da presidente Dilma Rousseff tem a aprovação de 31,3% da população segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (16), pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT).

O número representa uma forte queda se comparado aos 54,2% registrados na pesquisa anterior, divulgada em junho, antes das manifestações. A avaliação negativa do governo é de 29,5% dos entrevistados

O desempenho pessoal da presidente apresentou uma queda ainda mais acentuada. Dilma foi avaliada com desempenho positivo por 49,3% dos entrevistados, percentual que era de 73,7% na amostragem anterior. No total, 47,3% desaprovam a gestão de Dilma. Em junho, os que desaprovavam o governo eram 20,4% dos entrevistados.

A pesquisa registra que a queda na avaliação da atuação de Dilma ocorre após as manifestações públicas realizadas por todo o país “as quais foram motivadas, principalmente, por insatisfação elevada com a qualidade dos serviços públicos, gastos com a Copa do Mundo e com a corrupção”, diz o texto.

Nesta edição, foram entrevistadas 2.002 mil pessoas, em 134 municípios de 20 estados, entre os dias 7 e 10 de julho. A margem de erro é 2,2 pontos percentuais.

Corrida pelo Planalto
Uma pesquisa de intenção de voto para as eleições presidenciais de 2014 também foi divulgada pela CNT. Apesar da queda na popularidade os números mostram que Dilma mantém a vantagem frente aos demais possíveis candidatos. Os números, contudo, também indicam queda.

A petista tem 14,8% da intenção espontânea de voto, quando não são apresentadas opções de candidatos. Na pesquisa da CNT anterior, de junho, o percentual era 52,8%. Em segundo lugar, os entrevistados citam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (10,5%), seguido por Marina Silva (5,9%), Aécio Neves (4,9%), Eduardo Campos (1,4%), José Serra (1,2%) e Joaquim Barbosa (0,7%).

Na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes de possíveis candidatos, Dilma tem 33,4% da intenção de voto. Nesse cenário, Marina Silva tem 20,7%, Aécio Neves, 15,2% e Eduardo Campos, 7,4%. Os que não sabem ou não responderam são 5,4% e brancos e nulos somam 17,9%.

Questionados se votariam em Dilma no caso de candidatura em 2014, 20,5% escolheram a opção em que Dilma seria a única em quem votariam, 30,7% responderam que ela é uma candidata em quem poderiam votar e 44,7% escolheram a opção de que não votariam nela de jeito nenhum.

Fonte: Agência Brasil