Senador Renan Calheiros leu parecer nesta tarde no Plenário | Foto: Reprodução / OA

O presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, anunciou na tarde desta segunda-feira (9) que não vai aceitar o pedido de nulidade da sessão que aprovou a admissibilidade do processo de impeachment na Câmara dos Deputados, feito nesta manhã pelo presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão.

Segundo Renan, “aceitar essa brincadeira com a democracia seria ficar pessoalmente comprometido com o processo. Não cabe ao presidente do Senado Federal dizer se o processo é justo ou injusto, mas sim ao conjunto do plenário”.

Calheiros avaliou a decisão de Waldir Maranhão “absolutamente intempestiva” e garantiu que ele tem tomado todo o cuidado com a democracia brasileira, por isso não acataria a decisão do presidente interino da Câmara.

Com isso, será lido no plenário do Senado ainda nesta tarde um resumo do parecer da comissão especial do impeachment que recomenda a instauração do processo pelo Senado.

Após a leitura, o resumo será publicado no “Diário Oficial do Senado” e começará a contar o prazo de 48 horas para que o relatório possa ser votado pelos senadores.

Fonte: O Alvoradense