O secretário municipal, da Fazenda, Antônio Begnini, reconheceu em entrevista a’O Alvoradense que a medida de atualizar o valor venal dos terrenos e com isso impactar em alta de 100% no valor do IPTU terá forte repercussão negativa junto aos contribuintes, mas entende a atitude como ‘necessária’.

“Podem falar, estou consciente de que estamos corretos, mais que isto, fizemos um reequilíbrio mínimo, se fossemos fazer o correto? Nossa….”, pondera, ao exemplificar que um imóvel de R$ 800 mil está registrado pelo valor de R$ 57.893 na Prefeitura. “É agora irreal”, define.

Begnini lembra ainda que a inadimplência do IPTU em Alvorada é superior a 50%, mas não teme que o novo aumento vá piorar o índice. “Vamos apertar os inadimplentes. É uma questão de justiça, não é possível que meia dúzia pague por tantos outros que honram seus compromissos”.

Além de agir com rigor na fiscalização e punição junto aos maus pagadores, o secretário anunciou que a Prefeitura fará campanha de esclarecimento ao contribuinte sobre a importância desse pagamento e da justificativa do aumento do imposto. “Esse dinheiro retorna para a comunidade em forma de calçada, lixo, remédio, pagamento de servidores. É isso que as pessoas têm que ter em mente”, avalia.

Durante a semana um informativo da prefeitura circulou pelas redes sociais com as justificativas do aumento e um balanço dos investimentos realizados.

Fonte: O Alvoradense